Transferências e pagamentos: como facilitar as transações para empreender na Flórida

Categoria: Investir

Transferências e pagamentos: como facilitar as transações para empreender na Flórida


Adquirir um imóvel nos EUA e mais simples do que no Brasil. No entanto, é possível simplificar ainda mais com um conjunto de boas práticas.

Recentemente, no Blog Selecta Realty, nós explicamos os principais pontos de atenção para investidores que desejam entrar no mercado imobiliário norte-americano. No artigo, falamos sobre impostos, taxas e documentações, passando por todas as etapas burocráticas, desde a escolha do imóvel até a retirada das chaves. Você pode ler na íntegra aqui.

Como complemento, a Selecta Realty reuniu algumas das principais dúvidas dos investidores quanto a pagamentos e transferências, etapa crucial para realização de um negócio bem sucedido. 

Como forma de pagamento, assim como no Brasil, o mercado imobiliário dos EUA trabalha com o pagamento à vista e com o financiamento, que recebe o nome de mortgage, ou hipoteca, em português. Morgage, basicamente, diluem o valor total do imóvel em até 30 anos de parcelas pré-fixadas e colocam como garantia, atrelado ou não à quitação mensal da dívida, o imóvel adquirido pelo comprador. Exatamente como funciona o financiamento aqui no Brasil.

Os bancos americanos financiam entre 50% e 70% do valor total do imóvel, taxa que varia após análise de documentos e saúde financeira do investidor. Para essa forma de pagamento existem 3 opções para o investidor:

  • ARM: financiamento com taxa de juros fixa por 5 anos, que se torna variável após o quinto ano, tendo como referência o index One Year Labor + 2,25% sobre o valor financiado, e com amortização da dívida em até 30 anos.
  • 15 anos com juros pré-fixados.
  • 30 anos com juros pré-fixados.


Para realização e negociação do financiamento, é preciso entrar em contato com um Mortgage Broker, um corretor especializado nesse tipo de pagamento.

Agora que apresentamos ambas as opções de pagamento, é importante que você saiba que as duas têm suas vantagens e desvantagens. Quanto ao pagamento à vista, os benefícios estão relacionados à agilidade do processo burocrático, muito menor do que o financiamento. Em contrapartida, o investidor deve ter o valor total do imóvel para seguir com essa forma de pagamento, o que nem todos têm condições.

Quanto ao financiamento, sua grande vantagem é ter que arcar inicialmente somente com o montante referente à entrada do imóvel, diluindo o restante da dívida em até 30 anos. As desvantagens, no entanto, se dão em razão dos juros sobre o valor total do imóvel - que, ao final do financiamento, representam uma quantia considerável - e em relação ao tempo de todo o processo - interesse pelo imóvel, levantamento de documentação, pedido de entrada do financiamento e análise de crédito -, bem como seus custos.

Com todas essas etapas - que envolvem diversos profissionais, como corretores de imóveis, corretores de hipoteca e a própria instituição financeira - o processo perde agilidade e pode demorar até 60 dias para ser concluído. Lembrando que os financiamentos, assim como no Brasil, podem ser quitados antes do tempo, sem multas ou sem ter que pagar os juros futuros, como acontece no Brasil.

Outra diferença entre as legislações americana e brasileira, é que você pode vender o imóvel, mesmo estando financiado, isto é, não há necessidade de quitação da dívida para venda do imóvel.

Outro ponto importante a ser mencionado é que, para imóveis financiados, o seguro da propriedade é obrigatório. Para casas compradas à vista não há obrigatoriedade, apesar de ser recomendável. E, para quem deseja investir em um imóvel para locação, o seguro contra terceiros, chamado de Liability nos EUA, tem como objetivo proteger o proprietário de acidentes e danos que os hóspedes possam vir a ter.

Dito isso, temos algumas dicas práticas para quem deseja investir nos EUA:

  • Abra uma conta bancária americana: apesar de não ser um pré-requisito para financiamento ou pagamento à vista, contar com uma conta bancária americana com a mesma titularidade que sua conta brasileira é imprescindível para facilitar a remessa do valor a ser pago pelo imóvel. Além disso, caso você decida alugar seu investimento, a conta bancária americana facilitará, e muito, na hora de sacar seus recebíveis em dólar. É preciso mencionar que, assim como no Brasil, uma conta bancária tem suas taxas de administração, que variam entre os bancos norte-americanos.

  • Efetue a compra do imóvel por meio de pessoa jurídica: como abrir uma empresa nos EUA é relativamente simples - demora aproximadamente uma semana, recomendamos que você faça a compra do seu imóvel como pessoa jurídica, o que dá alguns benefícios fiscais, além da proteção patrimonial, redução de impostos (por exemplo, como pessoa jurídica, o governo norte-americano não exige imposto sobre herança), além da privacidade. Sempre conte com um contador ou consultor imobiliário que também ofereça esses serviços em sua corretora de imóveis, assim, é garantido que o profissional está familiarizado com os costumes, trâmites e leis americanas.


Se você tiver mais perguntas sobre pagamentos e transferências, acesse nossa página de perguntas frequentes. Nela, você encontrará tudo e um pouco mais sobre o mercado imobiliário da Flórida, além de dicas práticas e recomendações de nossos parceiros que podem te ajudar a realizar um investimento seguro, ágil e blindado contra riscos no mercado imobiliário da Flórida.